Decoração Personalizada



Idéias para decoração.

O convite eu fiz revelado em foto ficou lindo!
Godllywood 2015

 

Godllywood 2015
Esse foi o chá no parque que fiz para minhas amigas.
              Godllywood 2015

Godllywood 2015








 Essas foram as lembrancinhas para as minhas amigas.

Guardanapos – Como usá-los corretamente.

Olá meninas,
Além de uma comida bem feita, bem decorada, outros detalhes também colaboram para despertar o desejo de saborear aqueles alimentos. Um destes detalhes são os guardanapos. Eles servem para compor a mesa e a decoração, e muitas vezes é o primeiro elemento da refeição com o qual temos contato.
Vamos ver como usar o guardanapo corretamente durante as refeições, e algumas curiosidades de sua história desde o século 18:
  • Uma das formas corretas e a mais comum, é colocar  o guardanapo no centro do prato.
  • A forma tradicional, é colocar do lado esquerdo do prato, principalmente se a louça tem muito valor, pela qualidade da porcelana, ou tem um monograma gravado, ou um desenho, ou se foram pintados a mão etc., o  ideal  é não colocá-lo no centro do prato, melhor deixa-lo da forma tradicional, a esquerda, afinal beleza é para ser admirada.
  • A maneira correta de se usar o guardanapo é pegá-lo da mesa e, com as duas mãos, desdobrá-lo com um rápido movimento abaixo da superfície da mesa e colocá-lo sobre o colo. O guardanapo deve ficar dobrado ao meio com as beiradas voltadas para o usuário.
  • Uma das exceções dessa  prática pode ocorrer quando por ventura o guardanapo estiver dobrado como um leque da taça de vinho, geralmente é muito comum em restaurantes finos, e será responsabilidade do garçom retirá-lo do copo e colocá-lo no colo do usuário. Muitas vezes, eles fazem isso para apenas para  pessoa que está mais próximo da ponta da mesa,  devido a dificuldade de alcançar os lugares de assento, e geralmente quando são mulheres eles evitam, então  espera-se que  o garçom coloque o guardanapo no colo do convidado para então os demais tomarem a iniciativa de desdobrarem seus respectivos guardanapos.
  • Os anfitriões são os primeiros a desdobrar o guardanapo e colocá-los sobre o colo. Os convidados observam e acompanham o gesto.
  • Quando se deixa a mesa durante a refeição, coloca-se o guardanapo do lado esquerdo do prato,  não é preciso dobra-lo.
  • O propósito do guardanapo é remover eventuais partículas presas aos lábios, enxugar levemente os lábios antes de usar o copo para não deixar nele marcas de gordura ou batom, e proteger  para que partículas de alimento não fiquem em contato com  a roupa.
  • No caso de pratos com molho, ou pratos como lagosta, mexilhões e pratos típicos italianos, que necessitam de uma proteção maior podemos usa-lo  colocando preso na gola  para proteger a roupa ,  em alguns restaurantes típicos os guardanapos já são apresentados com modelos especiais, alguns para se prender no pescoço, outros com pequenas casas que se fixam nos botões da camisa, etc.
  • O guardanapo não deve ser usado para colocar ossos, caroços de azeitona, sementes, etc.
  • Ao terminar a refeição, nunca dobre ou  amasse o guardanapo ( seja ele de  papel ou de tecido), nem coloque sobre o prato, coloque-o do lado direito do prato, ele tem que parecer que foi usado mesmo.
Algumas curiosidades a respeito dos guardanapos:
  • Até o início do século IX, era costume molhar o guardanapo na lavanda para limpar os lábios, queixos e  as pontas dos dedos no final da refeição. Hoje esse costume não é aceito, ressaltando a elegância do uso dos talheres, sem uso dos dedos, e observando-se as porções adequadas a cada garfada, sem sujar lábios ou queixo. Somente algumas companhias de aviação se prendem a esse costume antigo, oferecendo a seus passageiros guardanapos umedecidos e quentes, entregues com uma pinça antes das refeições (em voos internacionais, óbvio).
  • No século XVII, o garfo e o guardanapo já eram parte integrante de um banquete. Dobras artísticas em guardanapos surgiram nessa época barroca (1682), e sua elaboração tornou-se uma arte, criando com ela uma nova profissão. No dia anterior aos banquetes, esse profissional se ocupava dos guardanapos, criando pássaros, peixes, chapéus, pirâmides, etc. As dobras eram feitas em homenagem a cada convidado. Era mais comum fazer dobras especiais para distinguir o anfitrião e os homenageados.
  • Em Versalhes, no século XVII, a arte de dobrar guardanapos alcançou o seu ápice. Não se desmanchavam essas exposições artísticas, que serviam para o dia seguinte enquanto outro guardanapo era oferecido para uso.
  • Durante o século XIX, a arte de dobrar guardanapos foi considerada exagero de ornamentação e começou a desaparecer em nome da higiene, que recomendava que os guardanapos não fossem manuseados e sim esterilizados, servidos com “pinças” (colher e garfo), sem serem tocados pelos garçons ou copeiros.








Muito obrigada pela visita!
Tenham um bom dia!
Ana Lacerda
Fonte: Truberpel  e Augusto Cerimonial


2 comentários:

  1. Que linda a decoração, que Deus te abençoe ainda mais!

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Ana,Amei seu blog e sua criatividade.
    Já compartilhei com amigas que estão no Rush.
    Gostaria de uma sugestão sua se for possível estou cuidando de 6 princesas que estão no Rush do Girls , elas vão se formar no próximo dia 27/03 no Templo. estou buscando idéias de um lembrancinha bem legal para marcar esse dia, se você tiver alguma ideia para compartilhar. Amei seu blog, Deus te Ilumine ainda mais, por compartilhar conosco o dom que Ele te deu.. Beijos

    ResponderExcluir